21 de junho de 2017

Doodle: Machado de Assis, 178 anos


Machado de Assis, nosso escritor maior e um dos mais importantes autores da língua portuguesa em todos os tempos, celebra 178 anos de nascimento hoje e o Google aproveitou para registrar a data com uma artística homenagem em forma de Doodle ( arte original ou animação que entra na logotipia do site - na página inicial de buscas - em datas especiais e/ou comemorativas). A arte - finalmente vou registrar aqui quem fez a arte! - é do artista Pedro Vergani, autor junto a Diogo Bercito do álbum "Rasga-Mortalhas" ( Zarabatana - 2016) , uma das melhores obras de quadrinhos lançadas no Brasil  ano passado. Vergani mora em Londres e já fez de tudo um pouco no campo da arte: ilustração, fundo para cenário de videogame, animação ( foi o responsável pelo design de cores da animação "Song of the Sea", indicada para o Oscar). Pelo que apurei, ele trabalha para o Google, o que faz supor que boa parte dos Doodles nacionais tem a mão dele. Ponto para o Google.




18 de junho de 2017

Jazzmasters - todos os programas!

Um dos programas mais independentes e certeiros da rádio brasileira, sem dúvida, é o Jazzmasters!
Focado em todas as vertentes do jazz e da música negra mundial - soul, funk, r&b, acid jazz, house music, entre outros grooves - é apresentado por Paulo Mai e Dudão Melo diariamente ( domingo à sexta 20h30 e sábados 20h) nas ondas da Alpha FM (101.7). Desde 2014 na Alpha FM, o Jazzmasters era transmitido anteriormente pela Eldorado FM, sempre nos mesmos moldes. Conheci o programa através do meu amigo Rogério Engelmann ( colaborador deste blog) e desde então acompanho frequentemente. O grande diferencial do programa é a sua pesquisa/programação, que evita obviedades e mistura o melhor da música black contemporânea com standards e clássicos - e também lados B - de grandes inovadores desse extenso universo do groove. No endereço abaixo, todas as edições produzidas na Alpha FM estão disponíveis!

http://www.alphafm.com.br/programas/jazzmasters/programas-completos



14 de junho de 2017

Adam West (1928-2017)

Adam West foi o Batman mais divertido, mais real, mais "tosco", mais "onomatopéico"! Se alguém duvida, assista por favor a série televisiva dos anos 60 que fez do ator um ícone nerd para todo o sempre. Quando a série foi lançada, os quadrinhos da DC estavam longe, muito longe dos primeiros tempos do Batman - época mais sinistra e violenta nos traços dos pioneiros Bob Kane, Bill Finger e Jerry Robinson. Tanto Batman como Super-Homem exibiam em seus gibis sessentistas histórias mais politicamente corretas e lúdicas. Os produtores da TV seguiram essa linha, mas alguns detalhes essenciais extrapolaram os quadrinhos e acabaram levando o programa a um sucesso exponencial e duradouro: cores vivas e cenários pops, vilões psicodélicos e teatrais, atrizes que mostravam para a molecada que mulheres podiam ser estonteantes tanto do lado bom como do lado mau da força, Batman e Robin com tiradas e frases inesquecíveis,  Batmóvel com design caprichado, lutas com mais "socs", "pows" e "tuns" que quaisquer outras até então, trilha sonora deliciosa, e o principal: divertimento puro, sem a preocupação de se levar tão a sério. Com esses ingredientes, Adam West virou um Batman único, com um ar de pureza e decadência, heroísmo e fragilidade, ironia e caretice. Um Batman para sempre, que ele acabou carregando durante toda a sua vida.


https://www.youtube.com/watch?v=DSF6vuqIA8E&list=PLFjRhPrHHAwNLmwiZXKlUrpPrXq56y676

6 de junho de 2017

Capa do Mês: Dust & Grooves - Eilon Paz

Esta capa é magnífica e dá uma amostra das maravilhas internas que esperam o leitor deste Dust & Grooves, do fotógrafo Eilon Paz, especialista em fotografar os colecionadores de discos de vinil em seus habitats naturais ( quartos, salas de sons, porões, etc). O livrão ( são mais de 400 páginas) traz os ensaios fotográficos de Eilon com colecionadores do mundo todo e também uma segunda parte com as entrevistas mais relevantes. O projeto foi lançado em 2014 e bem que merecia sair aqui no Brasil, não acham? o Poeira Zine fez um post a respeito e o site De Volta para o Vinil ( ótimo, por sinal!) destrinchou a obra ( abaixo). Quem quiser conhecer mais sobre  arte de Eilon, tem também seu blog, também batizado de Dust & Grooves.

http://www.poeirazine.com.br/os-colecionadores-e-as-suas-colecoes/

http://www.devoltaparaovinil.com.br/2014/06/eilon-paz-dust-groove-fotografo-vinis.html

http://dustandgrooves.com/


2 de junho de 2017

A última edição impressa da Gazeta do Povo pelas lentes de Daniel Castellano

Fotos Daniel Castellano

Essa infelizmente é uma cena que vem se repetindo cada vez mais nos últimos anos: a extinção de jornais impressos de grande tradição ( como é o caso da Gazeta do Povo de Curitiba-PR com quase 100 anos), geralmente para a manutenção exclusiva da edição online ou em alguns casos nem isso. A morte da Gazeta do Povo já vinha sendo anunciada há um bom tempo, mas o dia D é sempre um momento triste e desolador. Que o digam esses profissionais gráficos que imprimiram a última edição madrugada adentro. E que o diga o fotógrafo Daniel Castellano, que mesmo sendo demitido há um mês pelo jornal, depois de 10 anos de casa, resolveu acompanhar de perto esse momento derradeiro do veículo, numa iniciativa dolorosa mas que certamente se tornará histórica. A série pode ser conferida acima.
(quem publicou primeiro aliás, foi o prof. Aroldo Murá no Diário Indústria e Comércio) - http://www.diarioinduscom.com/historica-a-ultima-impressao-da-gazeta-do-povo-por-castellano/

1 de junho de 2017

Invenção 67: concertos de discos "cinquentões" no Centro Cultural São Paulo


Essa é mais uma dica saborosa e substanciosa do amigo João Antonio Buhrer que eu pesquei do FB: o Centro Cultural São Paulo abre o mês de junho com o "Invenção 67", um projeto muito bem-vindo que remete às pioneiras audições ministradas pela primeira diretora da discoteca do centro, Oneyda Alvarenga, nos idos dos anos 30/40/50 ( discoteca que leva hoje o seu nome). Os concertos atuais focam durante o mês todo (todas as terças e quintas,  a partir de 06/06) em discos icônicos lançados no ano de 1967, ou seja, há cinquenta anos atrás, trazendo audições e subsequentes comentários mediados por jornalistas especializados. Um ótimo programa que eu não perco nem por decreto - ainda mais neste ano, em que eu também completo 50 anos!
Abaixo, a íntegra da programação:


De 6 a 29/6
CONCERTOS DE DISCOS
O Invenção 67 ressuscita os célebres Concertos de Discos, que a primeira diretora da Discoteca do Centro Cultural São Paulo, Oneyda Alvarenga, ministrou entre 1938 e 1958. Os Concertos de Discos voltam focados em música popular e realizados na própria Discoteca Oneyda Alvarenga, convidando o público a uma audição comentada. Programe-se: as audições são limitadas a 30 pessoas. Todos os concertos começam pontualmente às 18h30.

6/6 terça
Pai e filho, Maurício Pereira (Os Mulheres Negras) e Tim Bernardes (O Trio) falam sobre o clássico dos Beatles: Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band.
8/6 quinta
O crítico e músico Alex Antunes (Akira S, Shiva Las Vegas) trata do disco de estreia do Pink Floyd, The Piper at the Gates of Dawn.
13/6 terça
O músico e historiador Cacá Machado analisa Tom Jobim – Wave, parceria entre Antonio Carlos Jobim & Francis Albert Sinatra que marcou a inserção da bossa nova no contexto internacional.
15/6 quinta
O jornalista Jotabê Medeiros mergulha no álbum de estreia da banda The Doors, que juntou de modo dramático jazz, blues, lisergia e poesia.
20/6 terça
Especialista em hip hop, soul e funk, a jornalista Mayra Maldjian analisa I Never Loved a Man the Way I Love You, turning point na carreira de Aretha Franklin – e do rythmn’n’blues.
22/6 quinta
Músico e jornalista, Rodrigo Carneiro (Mickey Junkies) surfa em Are You Experienced?, disco em que estreou a banda Experience, de certo guitarrista canhoto chamado Jimi Hendrix.
27/6 terça
Guitarrista e vocalista da banda Autoramas, Gabriel Thomaz entra Em Ritmo de Aventura para falar do clássico de Roberto Carlos.
29/6 quinta
O jornalista e editor da revista Bravo!, Guilherme Werneck, trata de The Velvet Underground & Nico, o disco que lançou a banda de Lou Reed – e também as bases do punk.
Todos os eventos são gratuitos.

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO
Rua Vergueiro, 1000, Liberdade, estação de metrô Vergueiro. Tel: (11) 3397-4002. Acesso para deficientes físicos. Dispõe de restaurante e café; não dispõe de estacionamento ou local para fumantes. Mais infos: www.centrocultural.sp.g ov.br

31 de maio de 2017

Gregg Allman (1947-2017)


Faleceu Gregg Allman, no sábado, 27, e eu só soube ontem, depois de ler um post do antenado Tom Moscardini no FB. Sua banda, a The Allman Brothers Band, fundada com o irmão Duane no final dos 60, foi simplesmente a melhor do chamado southern rock, com seu blues enfezado/pesado, a guitarra incendiária do mano e suas intervenções encharcadas à beira do teclado. Duane morreu prematuramente aos 25 anos, em um acidente de moto, e Gregg segurou a onda da Allman Brothers por anos, conseguindo ainda alguns lampejos criativos nos anos 70/80, compondo, tocando teclado, violão e guitarra e virando inevitavelmente um líder criativo no combo. Nas décadas seguintes, entre solos, voltas com a banda, vários casamentos - Gregg casou-se seis vezes, uma delas com Cher - e um mergulho profundo em químicas diversas, conseguiu finalmente ficar limpo na virada do século, mas uma Hepatite C e outras complicações o fizeram passar por um transplante de fígado em 2010, fazendo com que muitas apresentações suas nos últimos anos tivessem que ser canceladas. Descansou neste sábado. Quem sabe, em algumas dessas portas dimensionais desse vasto universo, reencontrou em um palco viscoso e mal iluminado de beira de pântano, seu irmão Duane, destrinchando as cordas de sua slide com um velho pote de vidro de remédio, como nos velhos e bons tempos.

https://www.youtube.com/watch?v=CPnqfSj0OeU 

https://www.youtube.com/watch?v=jT6KdpSaL10

https://www.youtube.com/watch?v=lMZFHe_hUxQ

29 de maio de 2017

Charge do Mês: Papa Francisco e Donald Trump ( por Luiz Carlos Fernandes)


O perspicaz Luiz Carlos Fernandes, conterrâneo meu aqui do ABC, fez essa cena perfeita sobre a visita do Trump ao Vaticano e pra mim é a charge do mês! Genial!

27 de maio de 2017

Baú do Malu 70: Programa do Cinema Gloria ( 1933)



Uma beleza esse "Programma do Cinema Gloria", datado da semana de 18 a 24/05/1933 ( Ano 1, número 11). O cinema no Rio de Janeiro era conhecido como " a casa do camondongo Mickey" justamente por manter em sua programação filmes produzidos pelos Estúdios Disney. Eis porque a penca de personagens - Mickey em destaque evidentemente - que aparece na fronte do programa, incluindo Minnie, Pateta, Clarabela e Horácio. E a programação não desmente: nessa semana estava em cartaz "Medico Maníaco", animação com Mickey e "Flores e Árvores", impressionante experiência animada de Disney dentro de sua série "Sinfonias". O filme em cartaz, "Tudo por um Homem", tinha como estrela Mae Clarke, retratada na capa do programa.





26 de maio de 2017

Achado 6: carteira de sócio do fã-clube da Rita Lee ( 1981)


Ontem resolvi rever/reouvir a obra da Rita Lee, a primeira artista da música por quem eu realmente me apaixonei ( os Stones vieram um pouco depois). Quando pesquei no acervo o LP de 1981 ( Rita Lee & Roberto de Carvalho, aquele que tem "Banho de Espuma" e "Saúde") topei com esse simpático cartão (acima e abaixo) que caiu intacto, do interior da capa. Com pose da Rita na fronte e ficha de inscrição atrás, o cartãozinho ( que na verdade faz as vezes de uma "carteira" de sócio) parece saído agora da gráfica, tal sua preservação.